Verão de ‘vassoura’ na mão na Luz? Benfica pode sofrer revolução

Já sem objetivos por lutar na presente temporada, encarnados já deverão estar a preparar 2024/25. Entre fins de contrato e potenciais vendas, há vários jogadores que podem dizer ‘adeus’ às águias. E nem o treinador terá o lugar garantido.

As próximas semanas prometem ser de muitas decisões para Rui Costa. A derrota do passado domingo em Famalicão (0-2) deixou o Benfica sem objetivos para discutir até final da temporada. E, por isso, é tempo de se começar a preparar a nova época no emblema da Luz. Será, portanto, altura de grandes decisões para o presidente encarnado.

Um dos primeiros dossiês a esclarecer é o que está relacionado com o treinador. A contestação dos adeptos com Roger Schmidt tem subido de tom nas últimas semanas e agravou-se com os resultados mais recentes. O treinador já fez saber que pretende cumprir o contrato que o liga às águias até 2026, mas o germânico não gera consenso na estrutura.

“Vou ficar no Benfica até 2026. Eu não estou no mercado, tenho um emprego no Benfica e adoro-o. Não quero ser convidado por rigorosamente ninguém. Isso está claro”, afirmou Roger Schmidt, na antevisão do jogo em Famalicão, isto depois de ter sido apontado ao Bayern Munique. Rui Costa terá, por isso, de tomar uma decisão firme caso pretenda uma mudança no comando técnico da equipa.

Jogadores em fim de contrato e possíveis vendas

A indefinição no que toca a 2024/25 estende-se à definição do plantel. À cabeça, dois dos principais jogadores podem deixar o clube da Luz no próximo verão. Rafa Silva e Ángel Di María estão prestes a terminar contrato e podem rumar a outras paragens. O argentino mostra-se disponível para renovar contrato com as águias, mas do outro lado do Atlântico surge a oportunidade de se juntar a Lionel Messi no Inter Miami. Já o português pode vir a ser seduzido pelos milhões dos países do Médio Oriente. E há ainda a situação de Nicolás Otamendi. Ainda que não esteja em final de contrato com os encarnados – vínculo expira em junho de 2025 – o capitão do Benfica pode sentir-se tentado a regressar à Argentina para vestir as cores do River Plate.

Mas as saídas no Benfica podem não se ficar por aqui. Se é quase certo que Juan Bernat vai deixar Lisboa para regressar ao PSG, o mesmo não se pode dizer sobre o também espanhol Álvaro Carreras. Ainda que já tenha sido noticiado o interesse das águias em continuar com o esquerdino, a verdade é que é essa intenção ainda não foi formalizada.

E neste capítulo das saídas pode haver uma ‘chuva’ de milhões de euros. À cabeça, António Silva e João Neves são os jogadores que recolhem mais interesse de grandes clubes que estão espalhados pela Europa. Porém, o ’emagrecimento’ do plantel pode não se ficar por aqui. Morato, João Mário, David Neres, Arthur Cabral e Tengstedt são nomes que também podem ter os dias contados ao serviço do clube da Luz.

Espera-se, por isso, que seja um verão movimentado no Benfica. Rui Costa é chamado a tomar várias decisões fundamentais para o futuro do clube, isto numa altura em que falta pouco mais de um ano para voltar, se assim o entender, a ser escrutinado pelos sócios nas eleições para a presidência dos encarnados.