Reunião entre Conceição e Villas-Boas ferveu e o técnico fala em traição

Segundo adianta o diário desportivo Record, Sérgio Conceição e André Villas-Boas já tiveram uma primeira reunião sobre o futuro no FC Porto na passada 4ª feira.

De acordo com a mesma publicação, tudo corria bem até que o técnico questionou o novo presidente dos dragões sobre os nomes que tinha em vista para o suceder no cargo. Villas-Boas apresentou o nome de treinadores estrangeiros e ainda o de Vítor Bruno, o adjunto de Conceição.

O treinador não ficou nada satisfeito, abandonou a reunião, não escondendo sentir-se traído pelo adjunto que o acompanhou ao longo de 13 anos.

Vítor Bruno recebeu, no passado dia 12 deste mês, um convite de Antero Henrique para treinar no Qatar. Conceição entendeu que o verdeiro objetivo deste envolvimento do dirigente português era manter o seu ajunto como o seu sucessor. Aliás, só na 3ª feira é que Vítor Bruno informou Conceição da intenção de deixar a sua equipa técnica.

Garante o Record que, perante este cenário, Conceição não está muito recetivo a rescindir o contrato que assinou a dois dias das eleições do clube e que vigora até 2028.

Ainda assim, a direção liderada por Villas-Boas entende que o ciclo de Conceição no FC Porto terminou e mantém a confiança de que o técnico manterá a sua palavra quanto à rescisão.