DesportoFC PortoNacionalNotícias

Pinto da Costa deixa duras farpas a Villas-Boas

o discurso em que anunciou a sua candidatura à presidência do FC Porto, Pinto da Costa não deixou de endereçar farpas ao seu mais direto adversário, André Villas-Boas.

O presidente dos dragões lembrou mais uma vez quando o seu rival anunciou o cargo de treinador como a sua cadeira de sonho, para pouco depois trocar o clube do seu coração pelo Chelsea.

“Espero que quem quer que venha a candidatar-se apresente também o seu currículo, não basta dizer que sonhou com cadeira de sonho, que hoje pode estar aqui e amanhã acolá, não basta querer abrir caminho para que gente que nem é do FC Porto tome o FC Porto para fazer negócios. Venho apresentar-vos a minha candidatura com o coração, pelo nosso coração, pelo amor de todos nós ao FC Porto“, afirmou.

O líder azul e branco mandou outra bicada a Villas-Boas.

“Entrei nesta sala e cheguei a este pulpito sem ter nenhum segurança a acompanhar-me. Não venho ler nenhum discurso nem tenho ao fundo qualquer teleponto. Venho dizer, como sempre disse, sempre encarei, dizer o que sinto, compartilhar convosco o amor ao FC Porto”, atirou.

Pinto da Costa confirmou a sua candidatura e apontou aqueles que considera ser exemplos de servir o FC Porto, ao contrário de Villas-Boas.

“Tive a felicidade de os meus mandatos que as equipas das nossas modalidades e futebol vencessem 2558 títulos e quero realçar isso para agradecer a todos os que me ajudaram nesta luta, treinadores de todas modalidades, atletas tao bem representados, por terem vivido carreira de paixão no FC Porto. É a eles que devemos esses títulos, que devemos estar agradecidos. Conseguimos 68 títulos em futebol, sete dos quais internacionais, mais do que todos os clubes portugueses juntos. Não chegam nem perto desse número…

Por isso, sou candidato à presidência do FC Porto e quero agradecer a todos que me acompanham nesta luta, que foram para mim um suporte, as minhas quatro palavras para definir ser FC Porto: rigor, competência, paixão e ambição. Todos eles tiveram, a todos estou grato e lembrar alguns dos meus queridos dirigentes que não estão presentes: Reinaldo, Pôncio Monteiro, Armando Pimentel podem ser para todos modelos do que é servir a amar o FC Porto“, concluiu.

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button