BenficaDesportoNacionalNotícias

Di María tem razão nas queixas sobre os descontos? Eis o que dizem os números

As recentes declarações de Ángel Di María, jogador do Benfica, acerca dos tempos de compensação atribuídos nos jogos da I Liga, geraram controvérsia e levaram a Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) a avançar com uma queixa contra o extremo argentino. Di María criticou a quantidade de descontos de tempo atribuídos ao Benfica após o empate em Guimarães, comparando-a desfavoravelmente com os minutos extra concedidos ao FC Porto e ao Sporting, sugerindo uma certa parcialidade.

Contudo, uma análise efetuada pelo Desporto ao Minuto revelou que as afirmações de Di María não se alinham com a realidade dos fatos. Contrariamente ao que o internacional argentino afirmou, o Benfica foi, de facto, o clube dos três ‘grandes’ que mais beneficiou de descontos de tempo de 10 ou mais minutos em jogos da I Liga nesta temporada, acontecendo isso em sete ocasiões. O FC Porto teve cinco jogos com descontos nesse patamar, enquanto o Sporting apenas três.

Em termos da totalidade dos minutos de compensação concedidos ao longo da temporada, o FC Porto lidera com 176 minutos, seguido de perto pelo Benfica com 166 minutos e pelo Sporting com 141 minutos, tendo este último um jogo a menos.

Curiosamente, uma simulação que remove todos os descontos de tempo dos jogos dos três ‘grandes’ alteraria significativamente a tabela classificativa, com o Benfica a ser o mais prejudicado, caindo para o segundo lugar com 48 pontos, quatro pontos a menos do que possui atualmente, enquanto o Sporting assumiria a liderança. O FC Porto encontraria a sua posição ainda mais comprometida, caindo para a quarta posição com uma diferença de 16 pontos para o líder.

Estes dados refutam a teoria apresentada por Di María, mostrando que o Benfica não só beneficiou de descontos de tempo significativos como também seria prejudicado se tais momentos fossem excluídos da contagem. Este levantamento estatístico sublinha a importância de basear comentários públicos em factos verificados, especialmente quando envolvem acusações de parcialidade no desporto.

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button