DesportoFC PortoNacionalNotícias

A resposta esmagadora de Sérgio Conceição à piada José Eduardo Moniz

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Arsenal, a contar para os oitavos de final da Liga dos Campeões, Sérgio Conceição anteviu naturais dificuldades para o FC Porto, dado o poderio do conjunto inglês.

“Acho que toda a gente conhece esta equipa do Arsenal e que está num dos grandes campeonatos europeus. Grandíssima qualidade, treinador há cinco anos e que adquiriu valores individuais de enorme qualidade. Uma equipa capaz e forte em todos os momentos do jogo, está no top-3 do valor de mercado. Estamos perante duas equipas com pedigree europeu e temos a nossa história, estamos habituados a estar nesta competição e isso por si só não joga“, afirmou.

O treinador dos dragões reconhece que a sua equipa poderá adotar nuances diferentes para fazer frente aos gunners.

“Dentro das características dos jogadores do Arsenal é preciso nuances diferentes como no jogo seguinte, em Barcelos, porque tem jogadores diferentes. Equipa fortíssima nos momentos diferentes do jogo, enorme talento individual, num determinado momento pode resolver. Também temos a nossa qualidade. Arsenal sabe acelerar o jogo como ninguém e alas criam dificuldades no um para um, médios com grande capacidade de infiltração, equipa muito presente no último terço. A história do jogo tem de ver com isso e com algumas situações que advém dessa forma de estar tão ofensiva e que depois nos permite explorar o que temos de explorar. Temos de ser muito competentes nas diferentes fases. Perceber que essa coesão defensiva vai ser a chave do jogo”, referiu.

Apesar do favoritismo do Arsenal, Conceição considera que o único resultado positivo é a vitória.

“Não podemos fugir do que nós somos como equipa, mas não podemos fugir do que é o adversário. Há muito material e conteúdo, a nossa sessão de vídeo é um bocadinho mais alongada. Ainda vamos fazer mais um treino amanhã. O resultado positivo é sempre ganhar“, disse.

Conceição assume que este é o jogo mais difícil da época.

“Teoricamente talvez, é o adversário que pode criar mais dificuldades, depois depende do que nós fizermos em função do adversário. É preciso um FC Porto muito intenso, agressivo, e a perceber em que momentos e zonas pode pressionar, porque corremos o risco de dar ao Arsenal o que ele gosta, de metermo-nos a jeito. São jogos de altíssimo nível e nesta fase ainda mais, por isso vamos mais ao pormenor na preparação do jogo. Há tanta qualidade e situação a anular e que queremos explorar, que os vídeos são mais prolongados e é preciso introduzir uma coisa ou outra nos treinos. Queríamos ter uma semana limpa, mas um clube grande é assim”, frisou.

O técnico azul e branco foi convidado a reagir à piada de José Eduardo Moniz sobre as agressões na AG de 13 de novembro.

“No comments“, atirou, seguindo o conselho de Pinto da Costa que pediu desprezo total.

Por último Conceição deixou nova mensagem aos adeptos, depois do público mais morno no jogo com o Estrela da Amadora.

“Espero sempre o mesmo dos adeptos desde os meus 15 anos que estou nesta casa, um público apaixonado a puxar pela equipa. No último jogo senti o público um pouco mais frio. Posso entender e os adeptos têm sempre razão, vínhamos de uma derrota que ninguém esperava. Não precisamos do 12.º jogador, mas do 1º, que são os adeptos“, concluiu.

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button